Biguaçu/SC – Restauração de imagens sacras conserva a fé em igrejas e no coração de fieis

João Rodrigo se dedica à restauração de imagens há oito anos.

Trabalho de restauração feito pela família Franz atrai fieis de todo o estado. Dedicação e cuidado são ferramentas indispensáveis.

Em agosto de 2010, a comunidade de Três Riachos, em Biguaçu, foi abalada pelo arrombamento da Igreja da Limeira. Mais ainda pelo roubo das imagens sacras, recuperadas dias depois pela polícia, mas em mau estado de conservação e quebradas. Agora, elas estão de volta à igreja, totalmente recuperadas pelas mãos de restauradores.

Esmero e delicadeza são palavras que resumem a profissão adotada pelo administrador João Rodrigo Franz, 34. Há oito anos, ele, os pais e a irmã se dedicam à arte de recuperar imagens sacras. Peças quebradas, lascadas e com pintura envelhecida são levadas à loja, na marginal da BR-101, em Biguaçu, na esperança de que voltem a ficar novinhas, através do criterioso trabalho de restauração.

São José, o santo que teve a cabeça do Menino Jesus quebrada, foi uma das que mais deu trabalho para restaurar. “Primeiro identifico o tipo de material da imagem, se em gesso, cerâmica, resina ou madeira. Aí vejo se falta alguma parte dela para colar, preencher com gesso ou massa acrílica”, explica.

A finalização do trabalho recebe a ajuda especial da mãe, Terezinha Ferrari Franz, 53. “Depois de lixar começa a pintura. Tem que ter paciência, cuidado e ser detalhista. Minha mãe contribui muito nesse estágio”, diz João Rodrigo.

Imagem de São José foi danificada com o furto à igreja em agosto de 2010.

Em 30 dias, João Rodrigo entregou a imagem totalmente recuperada.

A imagem do padroeiro da igreja fundada em 1908, São Sebastião, é a mais estimada pela comunidade do interior de Biguaçu, pois se trata de uma relíquia vinda de Portugal. “São Sebastião teve os braços e as hastes da flecha no peito quebradas. O trabalho ficou ótimo e ele pôde voltar, junto às outras imagens, a nossa igreja”, diz a cristã, Célia Benjamina Kuhn de Campos. O altar, que por 15 dias ficou sem nenhuma imagem, hoje abre as portas aos fieis com todos os santos católicos dando as boas-vindas.

Trabalho quebra cabeça

Célia agradece à Santa Bernadete a recuperação das imagens da igreja de Limeira.

O tempo de restauração de uma imagem depende do estado em que ela chega às mãos de João Rodrigo. O trabalho pode ser feito em uma semana ou levar até 90 dias para ser concluído. “Uma das mais difíceis de restaurar foi a Nossa Senhora de Fátima de uma igreja em Ponta das Canas. Ela caiu de uma altura de quatro metros e a única parte que sobrou inteira foi cabeça. O resto veio dentro de uma sacola e tive de montar tudo, como um quebra cabeça”, lembra. O trabalho durou dois meses e foram empregados na restauração 50 tubos de cola.

Atualmente, a dedicação é exclusiva a uma imagem de Imaculada Conceição, em madeira. “Um senhor veio aqui nos procurar para recuperar essa imagem, que está a mais de 100 anos na família dele”, conta João. A avaliação do valor a ser cobrado depende do tamanho e do estado da imagem, podendo custar entre R$ 50 e R$ 3 mil. “Se tivermos de restaurar as cores e formas originais, o trabalho encarece um pouco, porque temos de encontrar materiais específicos”, avalia João Rodrigo.

Referência em artigos religiosos

Loja tem mais de 400 variedades de imagens sacras em vários tamanhos e materiais.

A Arte Sacra, em Biguaçu, chama a atenção de quem passa pela gruta de Nossa Senhora de Fátima, construída ao lado da loja, pelo patriarca Luiz Franz, 63. “A gruta é uma atração turística em Biguaçu. Muita gente que passa em viagem pára aqui para fazer um pedido ou agradecer uma graça alcançada”, diz o restaurador, responsável pela construção da Ermita Santa Paulina, em Nova Trento. Ao conhecer o interior da loja, clientes e visitantes ficam pasmos com a variedade e quantidade de imagens e artigos religiosos, como imagens, crucifixos, escapulários, velas, castiçais e rosários.

“Temos mais de 200 tipos de Nossa Senhora e em vários tamanhos. São imagens de cinco centímetros a 3,20 metros, em materiais como cobre, gesso, cerâmica e cimento”, diz Franz. As imagens sacras variam entre R$ 5 e R$ 9 mil. “Os mais comerciais são Santo Antônio, Nossa Senhora Aparecida, Desatadora dos Nós e de Fátima”, avalia. A família Franz também constrói grutas e santuários dentro de igrejas e em áreas externas. “Fizemos tudo com muita dedicação e amor. Deixamos muitas obras bonitas pela região”, lembra o restaurador.

Fonte original da notícia

Print Friendly

Um comentário

  1. Pingback: Defender

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top